Dan 1 Aninho

Fiquei em dúvida sobre fazer ou não uma festa para o Dan. “-Ah, aniversário de um ano a criança não aproveita, é só gasto, blablabla”, mas no fim é aquela coisa. Eu obviamente queria celebrar o aniversário do baby mas é mais que isso, né? É também celebrar um ano de maternidade, de todas essas transformações (que são ainda anteriores, né, com o turbilhão todo da gravidez), sabe? É meio isso, é gostoso juntar as pessoas pra celebrar a vida do baby e essa nova fase!

Mesa do bolo

Mas aí que eu tenho uma restrição na alimentação do Dan. Ele não come nada de açúcar e o desafio foi uma festa em que ele pudesse comer tudo e onde eu não precisaria me preocupar se alguém por acaso quisesse dar qualquer coisa pra ele. Fato: foi bem difícil. Por N motivos. Desde pensar um cardápio sem açúcar até – e na verdade principalmente – definir quantidade de comida. Tanto é que foi até mais gente do que eu previ, mas sobrou MUITA comida. Muita do tipo, mais da metade. O cardápio logo mais terá um post a parte, pra ajudar também outras mães que se propuserem o mesmo desafio (achei muitas em grupos no face enquanto eu idealizava tudo).

Enfim, vou fazer uma análise bem geral de uns pontos legais da festa e depois falo dos detalhes com mais tranquilidade em posts específicos.

O convite foi um vídeo retrospectiva no Youtube (ele está destacado aqui na página, visto que eu não tenho nenhum conteúdo produzido rs!). Foi uma delícia fazer este vídeo. Primeiro pq eu gosto de edição de vídeo e até estou pensando que poderia arrumar um tempo para levar isso adiante. Segundo – e principal – porque foi maravilhoso rever tantos momentos do Dan.

A decoração foi toda homemade também. Varal de fotos, caixinhas de leite e suco e bastante papel colorido pra fazer os enfeite das mesas, umas bandeirinhas, poucas bexigas, bandejas, toppers, tudo mais simples, numa pegada bem “menos é mais”. O bolo fake eu fiz também. E deu bastante trabalho, não sei se recomendo!

Comidinhas sem açúcar!

A festa foi nos fundos de uma casa, bastante agradável, mas tinha muitos insetos, isso foi BEM chato. No mais, eu tive algumas dúvidas sobre locar brinquedos, mas acabei optando por alguns, piscina de bolinha, cama elástica, a water ball ostentação e um cantinho baby. Foi muito acertado, pq foi tudo aproveitado pelas crianças e pelo próprio Dan, o que é ainda melhor.

Aliás, o Dan foi um capítulo a parte. Eu tive medo de ele não aproveitar a festa, se assustar, chorar, whatever, ainda que este nunca tenha sido o perfil dele. Embora ele não tenha saído sorrindo em quase nenhuma foto, ele curtiu, foi com todo mundo, não chorou em momento nenhum, não ficou cansado e ainda foi pra casa abrir presentes com a roupa fofa de leão da feira hippie (rá!). Um parêntesis: talvez pq em geral eu só use roupinhas confortáveis no baby, achei uma graça vê-lo com roupa mais de criança mesmo – calça justinha, meia e camisetinha fofa.

Mesa dos babies – vai dizer que Dan não ficou charmosinho!?!

Foi um dia bem delícia e eu adorei receber cada um dos nossos convidados. Ano que vem a gente comemora de novo. Embora eu esteja seriamente pensando em considerar um buffet – pelo valor e pelo trabalho. Não sei se rola cardápio… Tudo bem, este capítulo ainda está meio longe…

Mais fotos na galeria

Comentários

comentários

Marcela Santander

Marcela, 30 anos. Pisciana com ascendente em gêmeos e lua em escorpião. Mãe, feminista, ser político. Interessada em estudar antropologia e convenções sociais. mais?